Skip to content

Galiza – Organismos das forças armadas como a UME consolidam o avanço da militarização da sociedade

20/02/2011

Organismos das forças armadas como a UME consolidam avance da militarizaçom da sociedade

Redacçom /

A direitizaçom que Ocidente está a sofrer atopa um dos seus máximos exponentes no novo papel do exército, cada vez mais introduzido na vida civil sob disfarces humanitários. A profissionalizaçom e artificiosa humanizaçom desta instituiçom é umha via mui explorada polos Estados, sobretodo o espanhol, para legitimar a existência das forças armadas. Neste terreno, a Unidade Militar de Emergências (UME) joga um papel chave, treinando pessoal para a repressom com a escusa das catástrofes naturais. A fotografia que encabeça a reportagem, com membros da UME treinando  com material repressivo, foi publicada na própria pagina do organismo e intitulada como “manobras de treinamento para a campanha de inundaçons”, demonstrando às claras que o objectivo de tais unidades nom é solucionar os “efeitos de catástrofes naturais”.

A UME

A vaga de lumes que arrasou o país em 2005 trouxo mais consequências que a destruiçom do território: ao ano seguinte, o presidente do executivo espanhol anunciava a criaçom dum novo corpo para luitar contra as catástrofes naturais, dependente diretamente do Ministério de Defesa e parte integrante das forças armadas. Porém, na própria definiçom de objectivos da sua fundaçom indicam que realizarám também todo tipo de “missons operativas que encomende o Presidente do Governo”, deixando a porta aberta às atuaçons repressoras.

Segundo noticiou ABC no seu dia, e existência do próprio organismo levantou espinhas dentro do exército, que a considera “desnecessária” e com um dotamento económico “exagerado”. O governo investiu entre 2006 e 2008 por volta de 1660 milhons de euros. No primeiro ano de existência desta unidade o orçamento foi de 147 milhons, ascendendo a 314 em 2008. Aliás, autorizava-se um gasto de 903 milhons para a adquisiçom de aeronaves, aprovando também um sumplemento de crédito de 21,4 milhons para a criaçom dumha secçom em Tenerife. Num comunicado do Sindicato de Ofícios Vários de Salamanca, no que se expressava a sua rejeiçom a ter que desenvolver o seu trabalho com militares, assinalava-se que com 280 milhons de euros poderia-se ter contratado pessoal das Quadrilhas de Açom Rápida durante cem anos, dinheiro que foi investido no suposto equipamento contra incéndios da UME.

A este esbanjamento cumpre somar as quantidades investidas na potente campanha publicitária despregada polo governo espanhol para o transvase de recursos públicos do civil ao militar, assinalando  com frequência o “heroismo dos militares”. Coerente com esta dinâmica de lavagem de imagem, era-lhe recentemente entragado à UME a medalha de prata do Conselho Valenciano de Cultura “pola sua labor em defesa do património meio-ambiental” (sic).

 

Militarizaçom da sociedade

A UME nom esconde as suas relaçons com a polícia nacional em matéria repressiva, como o demonstra a celebraçom entre o 22 e 26 de março do passado ano dumhas jornadas “em relaçom com o controlo de massas, detençons, procedimentos de identificaçom e escolta das autoridades”, segundo assinalam no seu site.

A progressiva implantaçom do exército, sob formas mais ou menos subtis, é um fenómeno cada vez mais habitual nos estados ocidentais, e em concreto no espanhol, onde a instituiçom leva mais dum século estreitamente relacionada com os sectores mais fascistas da sociedade. O estado de alarme sentado há uns meses com motivo da greve dos controladores deixou ao descoberto umha situaçom na que as forças armadas estám a ver mui incrementado o seu poder. Um dado resulta significativo neste sentido: o orçamento de Defesa para 2007 foi o mais alto dos últimos vinte anos, e desde aquela nom fijo mais que aumentar.

http://www.facebook.com/espazo.antimilitar

Anúncios
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: