Saltar para o conteúdo

Negócios militares. Blindados para a PSP chegam fora do prazo

20/12/2010

Está claro que vão ficar com a cangalhada mesmo que chegue atrasada.
E qual será o papel de uma tal empresa Milícia, neste negócio? Qual o know-how que introduziu nos blindados?. Intermediação choruda? A quem pertencerá?

– – – – — – – –
Caos nos transportes aéreos e terrestres na Europa provocou atrasos na entrega dos Cougar. Empresa pede compreensão ao governo

As quatro viaturas blindadas que ainda não foram entregues ao governo português não irão chegar dentro do prazo contratual (que termina na sexta-feira, dia 24 de Dezembro) devido ao mau tempo que tem fustigado a Europa e o Canadá (país de origem dos blindados). A previsão é do proprietário da empresa Milícia, que fornece os blindados para a PSP.

“Não vai ser possível cumprir o calendário de entrega dos blindados com as condições meteorológicas pouco favoráveis que temos tido”, disse António Amaro, “basta ver as notícias”. O responsável espera que “o governo tenha compreensão” e assume que irá accionar a cláusula contratual que protege a empresa fornecedora em caso de incumprimento por “motivos de força maior”. “Se os blindados não chegarem a tempo, será por razões que não podemos controlar”, referiu. “Nesse caso seremos obrigados a apelar ao motivo de força maior”.

Na semana passada, o ministro da Administração Interna garantiu no parlamento que o governo irá rejeitar os blindados entregues fora de prazo e pedirá indemnizações por incumprimento do contrato.

“Faltam quatro blindados [de um total de seis] e se não chegarem no prazo máximo claro que não os aceitaremos. Se chegarem dentro do prazo, accionaremos a cláusula que diz que há uma quantia que será abatida no preço”, disse Rui Pereira durante uma audição pedida pelo Bloco de Esquerda sobre a compra de equipamento para a cimeira da Nato, que decorreu a 19 e 20 de Novembro, em Lisboa.

A entrega atempada das quatro viaturas Cougar – cuja chegada estava prevista para sexta-feira e para ontem – sofreu o primeiro revés na terça-feira, com o enorme nevão na região de Ontário no Canadá, onde a fábrica dos blindados se localiza. Mesmo assim, garante António Amaro, “na sexta-feira os carros já estavam carregados nos aviões”. Se tudo tivesse acontecido conforme previsto, as viaturas aterrariam na Holanda, no aeroporto de Schiphol, Amesterdão, que tem registado centenas de cancelamentos de voos nos últimos dias, seguindo depois por via terrestre, em camiões, até Portugal.

Os planos da empresa foram, porém, gorados pelo mau tempo que tomou conta do centro da Europa. “Quero acreditar que os blindados já saíram do Canadá”, referiu o proprietário da Milícia ao i, “mas todos sabemos que nestes casos os aeroportos dão primazia aos passageiros em detrimento das mercadorias.”

A empresa garante que “tudo tem feito para cumprir os prazos”: “Tive de accionar o transporte aéreo para colocar os carros em Portugal antes do final do ano, porque estava a ponderar inicialmente que estas quatro viaturas viessem por via marítima, o que esmagou as margens de ganhos que poderíamos ter com o negócio.”

O contrato de aquisição das seis viaturas, assinado apenas a 15 de Novembro de 2010, previa um prazo de 30 dias para a entrega. Mas só dois blindados chegaram até ao momento, qualquer deles já depois de a cimeira da Nato ter terminado.

http://www.ionline.pt/conteudo/94651-negocios-militares-blindados-psp-chegam-fora-do-prazo
Publicado em 20 de Dezembro de 2010

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: