Skip to content

Cimeira de Lisboa “moldará futuro” da Aliança Atlântica – Rasmussen

04/07/2010

Cimeira de Lisboa “moldará futuro” da Aliança Atlântica – Rasmussen

Lisboa, 02 jul (Lusa) – O secretário geral da NATO, Anders Fogh Rasmussen, disse hoje que a próxima cimeira da organização, que se realiza em novembro…

Cimeira de Lisboa "moldará futuro" da Aliança Atlântica -  Rasmussen

Cimeira de Lisboa “moldará futuro” da Aliança Atlântica – Rasmussen

Lisboa, 02 jul (Lusa) – O secretário geral da NATO, Anders Fogh Rasmussen, disse hoje que a próxima cimeira da organização, que se realiza em novembro em Portugal, “moldará o futuro” da Aliança Atlântica.

“A próxima cimeira em Lisboa será uma das cimeiras mais importantes na história da NATO, será uma cimeira que moldará o futuro da NATO”, declarou Rasmussen.

O secretário-geral da Aliança Atlântica falava em Lisboa ao lado dos ministros dos Negócios Estrangeiros e da Defesa, Luís Amado e Augusto Santos Silva, respetivamente, após um encontro dos três responsáveis sobre a cimeira, na qual será aprovado um novo conceito estratégico da organização.

“É muito importante para mim discutir a preparação da cimeira com o governo português”, disse Rasmussen, que classificou o encontro de “positivo e frutuoso”.

Amado também apontou a importância da cimeira, assinalando que acontece “num momento particularmente importante para o futuro da aliança dadas as profundas transformações que o sistema internacional hoje conhece, profundas mudanças na economia global com grande impacto geopolítico e também num momento em que a aliança se prepara para novos desafios”.

O momento é ainda aquele “em que importantes reformas do ponto de vista da sua organização (NATO) se perspetivam e no momento também em que se prepara através de um novo conceito estratégico para os desafios deste século”, adiantou.

Rasmussen precisou que na cimeira de Lisboa se tomarão “decisões importantes” sobre “como a NATO se pode adaptar aos desafios de segurança do século XXI” e a novas ameaças como “os ciberataques, os ataques com mísseis, a pirataria”.

O secretário geral da Aliança Atlântica aproveitou para exprimir o seu “grande apreço” pela “contribuição portuguesa para a NATO e as missões conduzidas pela NATO, nomeadamente no Afeganistão, mas também no Kosovo ou contra a pirataria.

“Esta significativa contribuição portuguesa representa um forte testemunho do empenhamento de Portugal na aliança”, salientou.

Esta é a primeira visita oficial a Portugal de Rasmussen desde que assumiu o cargo de secretário geral da Aliança Atlântica, em agosto do ano passado.

A cimeira de chefes de Estado e de Governo dos 28 países da NATO, que decorre a 19 e 20 de novembro deste ano, deverá ser dominada pela aprovação do novo conceito estratégico da organização (o último é de 1999), pelo processo de reforma das estruturas e comandos e pelo conflito no Afeganistão.

PAL.

Anúncios
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: