Skip to content

Jornalista tenta detenção popular de Blair

25/03/2010

[de pt.indymedia.org ]

Na passada segunda-feira, durante uma visita de Tony Blair ao Parlamento Europeu para uma audição sobre o conflito israelo-palestiniano, um jornalista irlandês tentou colocar o antigo primeiro ministro inglês sob detenção popular. David Cronin, assim se chama o jornalista da agência noticiosa Inter Press Service que também escreve no Guardian sobre assuntos relacionados com União Europeia, aproximou-se de Blair e, colocando-lhe a mão, informou-o que se tratava duma detenção popular. Foi, imediatamente afastado pelos guarda-costas. “És culpado de crimes de guerra”, afirmou, pretendendo convidar Tony Blair para o acompanhar à esquadra mais próxima para ser acusado de “guerra de agressão”, um conflito militar iniciado sem a justificação da auto-defesa, em violação da lei internacional, nomeadamente os Princípios de Nuremberga sob a rubrica do Estatuto de Roma, que estabelece o Tribunal Penal Internacional, o corpo legal que tem jurisdição sobre o crime de agressão. Tanto a Bélgica como o Reino Unido ratificaram o Estatuto de Roma, apesar das partes ainda terem que definir, no texto, o conceito de crime de agressão. Deve haver uma conferência para tratar disso ainda este ano. O jornalista não foi detido. Mas foi impedido de voltar a entrar.

Advertisements
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: